Destaque

122 Sul-africanos repatriados da China chegaram na sexta-feira

Ele informou a mídia sobre os resultados da reunião do gabinete de quarta-feira e o coronavírus (Covid-19), destacado em sua declaração e nas perguntas dos jornalistas.

“O gabinete assegura a todos na África do Sul que estão sendo tomadas todas as precauções para proteger o país contra qualquer surto de Covid-19”, disse Mthembu.

As medidas incluem lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Além disso, os sul-africanos foram instados a evitar tocar seus olhos, narizes e bocas com as mãos não lavadas e a usar um lenço para cobrir suas bocas ao tossir ou espirrar. O tecido deve então ser descartado.

‘Cuidado contra informações falsas’

Continua Após A Propaganda.

“Os sintomas comuns do vírus incluem febre, tosse e dificuldade em respirar. Ao exibir os sintomas como descrito acima, as pessoas são aconselhadas a ficar em casa e procurar assistência médica”, disse Mthembu.

“Apelamos a todos que respeitem a privacidade dos pacientes do Covid-19 e de suas famílias. Também alertamos fortemente contra a disseminação de qualquer informação falsa relacionada ao vírus, a fim de impedir a disseminação do medo, estigma e discriminação em nossa sociedade. os indivíduos podem entrar em contato com a linha direta do Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis (NICD) no 0800 029 999 para obter informações precisas sobre o Covid-19. “

Ele disse que o gabinete reiterou os votos do presidente Cyril Ramaphosa para a equipe de repatriamento e membros da tripulação da South African Airways (SAA) que partiram na terça-feira para Wuhan, o epicentro da disseminação do vírus, para repatriar os sul-africanos.

“A equipe médica do Departamento de Saúde e a força militar de defesa médica fazem parte da equipe de repatriamento. O Gabinete expressou seu agradecimento à South African Airways por sua valiosa assistência neste exercício de repatriamento.

“A equipe de repatriamento e os sul-africanos repatriados devem voltar ao país nesta sexta-feira, 13 de março de 2020. Após o retorno, eles ficarão em quarentena por um período mínimo de 14 dias e um máximo de 21 dias. Durante esse período, o movimento pessoas e bens dentro e fora da zona de quarentena serão restritos.

“Nós alertamos fortemente as pessoas contra a tentativa de fazer qualquer contato físico ou a tentativa de visitar a zona de quarentena. Quando o período de quarentena terminar, e os testes confirmarem que não há nenhuma infecção subjacente pelo vírus Covid-19 de nossos compatriotas, eles serão liberados de volta em suas respectivas comunidades”. “

Continua Após A Propaganda.

Mthembu acrescentou: “Todos os sul-africanos que voltam para casa são tão saudáveis ​​quanto qualquer coisa. Eles não contraíram a doença”, acrescentou Mthembu. A quarentena é preventiva.

Governo pagando a conta

“Os pais deles disseram: ‘Você pode levar nossos filhos para casa?'”, Acrescentou Mthembu.

Ele disse que o repatriamento foi baseado em um acordo com o governo, que incluía manter os sul-africanos repatriados em quarentena.

“É do interesse deles, mas também é do interesse público”.

O governo pagará a conta da quarentena.

Mthembu disse que o Gabinete elogiou o trabalho realizado pelo comitê interministerial encarregado de lidar com o Covid-19, liderado por Mkhize, que trabalhou com o NICD.

“O Gabinete reconhece que a maioria das províncias adiou a comunicação sobre o assunto Covid-19 ao Ministro da Saúde por causa de sua importância nacional e internacional. Instamos todas as outras províncias a seguirem o mesmo caminho para garantir a centralização da comunicação e, portanto, evitar qualquer confusão não intencional e descoordenada. Mensagens.

“O presidente Ramaphosa atualizará em breve os partidos políticos representados no Parlamento e os líderes da igreja em Covid-19. Um gabinete especial em Covid-19 está sendo convocado para este domingo, 15 de março de 2020, em Tshwane”.

Mthembu encaminhou vários assuntos – como a proibição de viagens e o fechamento de eventos públicos – a Mkhize, que deve se dirigir à mídia ainda nesta quinta-feira.

Fonte

Comentários

Publicidade
Botão Voltar ao topo