Destaque

CHINA PROÍBE O CONSUMO DE CARNE DE CÃO

 Os cidadãos chineses foram impossibilitados esta segunda-feira de continuarem a consumir e comercializar animais selvagens, por motivos de segurança nacional, anunciou o governo chinês, que crê que a contínua ingestão deste tipo de animais terá sido a razão que propiciou o surgimento do novo coronavírus entre humanos – e que já levou à morte de 2,592 pessoas, infetando outras 77,000 no país liderado por Xi Jinping.

A comissão governamental aprovou a proibição “de comércio ilegal de animais selvagens e aboliu o mau hábito de consumo de animal, para efetivamente proteger as vidas e a saúde das pessoas”, descreveu a televisão estatal chinesa.

A epidemia de coronavírus destacou “o proeminente problema do consumo excessivo de animais selvagens e os enormes perigos ocultos à saúde e segurança pública”, afirmou o relatório governamental.

O novo vírus alegadamente surgiu em dezembro passado num mercado de mariscos e animais selvagens, situado nos subúrbios de Wuhan, no centro da China. Como parte das medidas para conter a recente epidemia, a China já anunciara, no final de janeiro, o encerramento temporário de mercados de animais selvagens, proibindo por tempo indeterminado a criação, transporte ou venda de todas as espécies.

O governo chinês tem sofrido várias críticas por permitir a exploração e o mau tratamento de animais usados como alimento, assim como a utilização de medicinas não recomendadas por especialistas de saúde.

Continua Após A Propaganda.

Comentários

Publicidade
Botão Voltar ao topo